22 de abril de 2021

Doação feita pelo consulado do Japão junta mais de 3,8 mil EPI’s em Manaus

Os itens serão voltados para o combate a Covid-19 e distribuídos para municípios do interior por meio do Programa Emergencial originado do SEMA

Foto: Divulgação

Na tarde desta sexta-feira (12), o Governo do Estado recebeu uma doação do Consulado Geral do Japão em Manaus, que ao todo, somaram 3.850 Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), alternando entre luvas, máscaras e álcool em gel.

Os itens foram designados a irem para os municípios do interior, por meio do Programa Emergencial de Combate ao Coronavírus em Unidades de Conservação. A iniciativa é liderada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA), visando apoiar as prefeituras no enfrentamento da pandemia, entre populações tradicionais que moram em áreas protegidas e regiões adjacentes.

Ao total, foram doadas 2,5 mil máscaras descartáveis, 350 máscaras hospitalares N95, 1 mil pares de luvas de procedimento, além de 150 unidades de álcool em gel hospitalar (álcool 70) 500ml. O material foi entregue presencialmente na sede da SEMA pela cônsul-geral do Japão, Hitomi Sekiguchi.

“Nós já estávamos cientes da situação dramática que o Estado estava passando e pensávamos em uma maneira de poder contribuir. Nesse meio tempo recebemos uma mensagem do governador e começamos a nos mobilizar para cooperar o mais rápido possível”, falou Hitomi.

O secretário da SEMA Eduardo Taveira conta que a doação do consulado atenderá o pedido de apoio feito pelo governador Wilson Lima, que em carta aberta foi enviada para a comunidade internacional de entidades parceiras no mês de janeiro.

“O Consulado Geral do Japão se mobilizou e, hoje, nós recebemos uma doação significativa de EPIs para apoiar nosso Programa Emergencial. São materiais de uso especial para as Unidades Básicas de Saúde e para os hospitais do interior, que darão suporte para ampliar o atendimento nas áreas protegidas”, comentou Taveira.

Para solicitação de apoio logístico a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, as secretarias municipais de Saúde contam com a SEMA previamente, para projetar as estratégias de atendimento nas áreas protegidas e comunidades próximas.

As Associações-mãe de Unidades de Conservação e Organizações Não Governamentais (ONGs), que atuam em UCs do Estado, também podem pedir apoio formalmente da Secretaria para ações voltadas ao combate à Covid-19.

Sendo previsto o apoio no transporte de vacinas e profissionais da saúde para as comunidades, tais como assistência no traslado de ribeirinhos para municípios-sede, aquisição de combustível para lanchas, dentre outros, dependendo da estimativa disponível no Programa Arpa para cada Unidade de Conservação a ser beneficiada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: